“Não se pode falar do oceano para um sapo do brejo — criatura de uma esfera mais acanhada. Não se pode falar de um estado isento de pensamento para um pedagogo; sua visão é demasiado restrita”. — Chuang Tzu

Perturbação inicial


"Na tradição coreana, para podermos ser discípulos de um  sábio, precisamos passar três anos rachando lenha, três anos limpando a casa e três anos cozinhando antes que o mestre condescenda em falar conosco a respeito de qualquer coisa importante. Existe uma boa razão para essa aparente perda de tempo, que é nos ajudar a acabar com o nosso orgulho, com o senso crítico e a vaidade. Somente depois de você se livrar de toda a sujeira acumulada é que você pode começar a ser preenchido com o verdadeiro eu. Vai doer, vai sangrar, mas você precisa chegar á camada que é verdadeiramente você. Desenterrar a pureza da alma que está debaixo de toda a sujeira que você erroneamente confundiu com o seu verdadeiro eu não é uma tarefa fácil. Pessoas apegadas ao físico desistem fácil." - Seung Heun Lee

Cena do filme "Matrix"
Por que, inicialmente, para muitos, passada a fase de encantamento com os dizeres de Krishnamurti, os mesmos se mostram um tanto perturbadores, despertando por vezes, o impulso para o isolamento ou ao retorno à antigas zonas de conforto? O próprio K, responde:

"Sem dúvida, senhor, o que acabamos de discutir, o que eu disse antes de responder às perguntas, e as respostas às duas últimas perguntas, tudo isso deve ter produzido, em você, um efeito muito perturbador, não é verdade? Esse efeito tem de ser perturbador, pois, se não o for, então há algo que está errado em você. Isso porque está sendo atacada toda a estrutura do seu processo de pensamento, estão sendo atacados os seus hábitos confortáveis, e uma tal perturbação tem de ser fatigante. E se você não se sente cansado, se não se sente perturbado, o que busca então aqui? Senhor, vejamos bem claramente o que estamos tentando fazer, você e eu.

(...) Não se pode ganhar a paz, senão à custa de muita busca; e o que você e eu estamos fazendo é uma busca completa em nossas mentes e em nossos corações, com o fim de descobrirmos o que é verdadeiro e o que é falso; e esse rebuscar, naturalmente, exige dispêndio de energia e de vitalidade; é fisicamente exaustivo, talvez tão exaustivo como cavar a terra. Mas, por infelicidade, você está habituado a escutar; você é mero espectador a apreciar e observar o jogo dos outros; por isso, não fica cansado. Mas, como já tenho dito e redito, você não é expectador, e eu não estou representando para você. Você não está aqui para ouvir uma bela canção. O que você e eu estamos tentando é encontrar uma canção em nossos próprios corações, e não ouvir a canção do outro. Você está acostumado a ouvir a canção do outro, e por isso seu coração está vazio, e vazio ficará sempre, porque você o enche com a canção do outro. Esta não é a sua canção e você é mero gramofone, mudando os discos segundo os seus caprichos; você não é músico. E, principalmente nas épocas de grandes aflições e perturbações, você precisa de ser músico, precisa se renovar com canções, o que significa se livrar, esvaziar o coração daquelas coisas que a mente o encheu. Por consequência, VOCÊ precisa compreender as criações da mente, e perceber a falsidade dessas criações. Porque, então, não mais encherá o coração dessas criações. E, aí, com o coração vazio — e não, como no seu caso, cheio de cinzas — com o coração vazio e a mente quieta, ouvirá uma canção, uma canção indestrutível e incorruptível, porque não foi comporta pela mente." —  Jiddu Krishnamurti - 23/01/1949

Cena do filme "Matrix"



Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Quando você compreende, quando chega a saber,
então traz toda a beleza do passado de volta
e dá a esse passado o renascimento, renova-o,
de forma que todos os que o conheceram
possam estar de novo sobre a terra
e viajar por aqui, e ajudar as pessoas." (Tilopa)



"Nos momentos tranqüilos da meditação, a vontade de DEUS pode tornar-se evidente para nós. Acalmar a mente, através da meditação, traz uma paz interior que nos põe em contato com DEUS dentro de nós. Uma premissa básica da meditação, é que é difícil, senão impossível, alcançar um contato consciente, à não ser que a mente esteja sossegada. Para que haja um progresso, a comum sucessão ininterrupta de pensamentos tem de parar. Por isso, a nossa prática preliminar será sossegar a mente e deixar os pensamentos que brotam morrerem de morte natural. Deixamos nossos pensamentos para trás, à medida que a meditação do Décimo Primeiro Passo se torna uma realidade para nós. O equilíbrio emocional é um dos primeiros resultados da meditação, e a nossa experiência confirma isso." (11º Passo de NA)


"O Eu Superior pode usar algum evento, alguma pessoa ou algum livro como seu mensageiro. Pode fazer qualquer circunstância nova agir da mesma forma, mas o indivíduo deve ter a capacidade de reconhecer o que está acontecendo e ter a disposição para receber a mensagem". (Paul Brunton)



Observe Krishnamurti, em conversa com David Bohn, apontando para um "processo", um "caminho de transformação", descrevendo suas etapas até o estado de prontificação e a necessária base emocional para a manifestação da Visão Intuitiva, ou como dizemos no paradigma, a Retomada da Perene Consciência Amorosa Integrativa...


Krishnamurti: Estávamos discutindo o que significa para o cérebro não ter movimento. Quando um ser humano ESTEVE SEGUINDO O CAMINHO DA TRANSFORMAÇÃO, e PASSOU por TUDO isso, e esse SENTIDO DE VAZIO, SILÊNCIO E ENERGIA, ele ABANDONOU QUASE TUDO e CHEGOU AO PONTO, à BASE. Como, então, essa VISÃO INTUITIVA afeta a sua vida diária? Qual é o seu relacionamento com a sociedade? Como ele age em relação à guerra, e ao mundo todo — um mundo em que está realmente vivendo e lutando na escuridão? Qual a sua ação? Eu diria, como concordamos no outro dia, que ele é o não-movimento.

David Bohn: Sim, dissemos que a base era movimento SEM DIVISÃO.

K: Sem divisão. Sim, correto. (Capítulo 8 do livro, A ELIMINAÇÃO DO TEMPO PSICOLÓGICO)


A IMPORTÂNCIA DA RENDIÇÃO DIANTE DA MENTE ADQUIRIDA
Até praticar a rendição, a dimensão espiritual de você é algo sobre o que você lê, de que fala, com que fica entusiasmado, tema para escrita de livros, motivo de pensamento, algo em que acredita... ou não, seja qual for o caso. Não faz diferença. Só quando você se render é que a dimensão espiritual se tornará uma realidade viva na sua vida. Quando o fizer, a energia que você emana e que então governa a sua vida é de uma frequência vibratória muito superior à da energia mental que ainda comanda o nosso mundo. Através da rendição, a energia espiritual entra neste mundo. Não gera sofrimento para você, para os outros seres humanos, nem para qualquer forma de vida no planeta. (Eckhart Tolle em , A Prática do Poder do Agora, pág. 118)