“Não se pode falar do oceano para um sapo do brejo — criatura de uma esfera mais acanhada. Não se pode falar de um estado isento de pensamento para um pedagogo; sua visão é demasiado restrita”. — Chuang Tzu

O processo transformativo para a Existência Incondicionada

O relato verdadeiro e não enfeitado de uma vida normal desdobrado nestas páginas, antes do repentino desabrochamento da extraordinária condição mental e nervosa já descrita, suponho seja suficiente para fornecer a ampla corroboração para o fato de que inicialmente, como ser humano, eu não era nem melhor nem pior do que os demais e que não possuía quaisquer características totalmente incomuns, tais como as que estão comumente associadas com os homens de visão, habilitados por favores por um favor divino especial. E também que o atual e excepcional estado de consciência que contínuo possuindo até agora, também não apareceu de repente, mas simplesmente representou a culminância de um contínuo processo de reconstrução biológica, abrangendo não menos de quinze anos antes de que se desse o inconfundível sinal do novo desabrochamento. Este fenômeno continua processando-se em mim, mas mesmo após a experiência de mais de vinte e cinco anos, continuo perdendo-me no assombroso feitiço da misteriosa energia, responsável pelas maravilhas que eu testemunho dia após dia em minha própria constituição mortal. Encaro a manifestação com o mesmo sentimento de respeito, adoração e surpresa com que a observei na primeira ocasião. Meus sentimentos só tem aumentado em intensidade e não diminuído, como acontece geralmente com os fenômenos da esfera material. 

Contrariamente à crença que diz que os atributos espirituais vão crescendo simplesmente graças a causas psíquicas, como por exemplo uma renunciação extrema e autonegação, ou graças a um elevado grau de fervor religioso, constatei que um homem pode elevar-se a um nível de consciência superior, graças a um processo biológico contínuo, tão regular como qualquer outra atividade do corpo, e que em nenhum estágio é necessário ou mesmo desejável para ele que negligencie sua carne ou negue seus sentimentos humanos em seu coração. Um estado mais elevado de consciência, capaz de liberá-lo da escravidão dos sentidos, afigurar-se-ia incompatível, só se levássemos em consideração o prevalecimento de certos fatores biológicos, com uma existência física em que as paixões, os desejos e as necessidades animais do corpo, mesmo que restritas, existem lado a lado. Todavia, confidencialmente, posso dizer que um pouco de controle razoável sobre os apetites, associado com algum conhecimento do poderoso mecanismo e constituição própria, provaram ser um meio mais seguro e certo para o desenvolvimento espiritual do que qualquer tipo de automortificação ou fervor religioso anormal possa fazer.

Tenho todas as razões para crer que a vivência mística e o conhecimento transcendental podem vir ao homem tão naturalmente como a fluidez do gênio, e que para esta façanha não se precisa, salvo para os esforços bem dirigidos como o auto-enobrecimento e a regulação dos apetites, sair excentricamente do curso normal da conduta humana. Mesmo que o processo transformativo seja posto em movimento por esforços voluntários ou espontâneos, pureza de pensamento e conduta disciplinada são essenciais para minimizar a resistência à ação depuradora e remodeladora da poderosa força no organismo. O sujeito tem que emergir da grande provação metamorfoseado apenas mentalmente, e de qualquer maneira normal, sadio com um incomparável intelecto e emoção capazes de avaliar e experimentar por completo a felicidade suprema de uma união arrebatadora e ocasional com o indescritível oceano da consciência no estado transcendente, a fim de distinguir nele próprio a diferença entre o frágil elemento humano, de uma parte, e o espírito imortal, de outra. É somente desta maneira que a incomparável bem-aventurança da libertação pode ser realizada, posto que a Existência Incondicionada, estando além do pálido gozo e seu oposto, em realidade, o verdadeiro desfrutador atual na criatura humana condicionada e limitado pelo ego é o real vedor e ninguém mais.  

Gopi Krishna —Kundalini - A energia evolutiva no homem     

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Quando você compreende, quando chega a saber,
então traz toda a beleza do passado de volta
e dá a esse passado o renascimento, renova-o,
de forma que todos os que o conheceram
possam estar de novo sobre a terra
e viajar por aqui, e ajudar as pessoas." (Tilopa)



"Nos momentos tranqüilos da meditação, a vontade de DEUS pode tornar-se evidente para nós. Acalmar a mente, através da meditação, traz uma paz interior que nos põe em contato com DEUS dentro de nós. Uma premissa básica da meditação, é que é difícil, senão impossível, alcançar um contato consciente, à não ser que a mente esteja sossegada. Para que haja um progresso, a comum sucessão ininterrupta de pensamentos tem de parar. Por isso, a nossa prática preliminar será sossegar a mente e deixar os pensamentos que brotam morrerem de morte natural. Deixamos nossos pensamentos para trás, à medida que a meditação do Décimo Primeiro Passo se torna uma realidade para nós. O equilíbrio emocional é um dos primeiros resultados da meditação, e a nossa experiência confirma isso." (11º Passo de NA)


"O Eu Superior pode usar algum evento, alguma pessoa ou algum livro como seu mensageiro. Pode fazer qualquer circunstância nova agir da mesma forma, mas o indivíduo deve ter a capacidade de reconhecer o que está acontecendo e ter a disposição para receber a mensagem". (Paul Brunton)



Observe Krishnamurti, em conversa com David Bohn, apontando para um "processo", um "caminho de transformação", descrevendo suas etapas até o estado de prontificação e a necessária base emocional para a manifestação da Visão Intuitiva, ou como dizemos no paradigma, a Retomada da Perene Consciência Amorosa Integrativa...


Krishnamurti: Estávamos discutindo o que significa para o cérebro não ter movimento. Quando um ser humano ESTEVE SEGUINDO O CAMINHO DA TRANSFORMAÇÃO, e PASSOU por TUDO isso, e esse SENTIDO DE VAZIO, SILÊNCIO E ENERGIA, ele ABANDONOU QUASE TUDO e CHEGOU AO PONTO, à BASE. Como, então, essa VISÃO INTUITIVA afeta a sua vida diária? Qual é o seu relacionamento com a sociedade? Como ele age em relação à guerra, e ao mundo todo — um mundo em que está realmente vivendo e lutando na escuridão? Qual a sua ação? Eu diria, como concordamos no outro dia, que ele é o não-movimento.

David Bohn: Sim, dissemos que a base era movimento SEM DIVISÃO.

K: Sem divisão. Sim, correto. (Capítulo 8 do livro, A ELIMINAÇÃO DO TEMPO PSICOLÓGICO)


A IMPORTÂNCIA DA RENDIÇÃO DIANTE DA MENTE ADQUIRIDA
Até praticar a rendição, a dimensão espiritual de você é algo sobre o que você lê, de que fala, com que fica entusiasmado, tema para escrita de livros, motivo de pensamento, algo em que acredita... ou não, seja qual for o caso. Não faz diferença. Só quando você se render é que a dimensão espiritual se tornará uma realidade viva na sua vida. Quando o fizer, a energia que você emana e que então governa a sua vida é de uma frequência vibratória muito superior à da energia mental que ainda comanda o nosso mundo. Através da rendição, a energia espiritual entra neste mundo. Não gera sofrimento para você, para os outros seres humanos, nem para qualquer forma de vida no planeta. (Eckhart Tolle em , A Prática do Poder do Agora, pág. 118)