“Não se pode falar do oceano para um sapo do brejo — criatura de uma esfera mais acanhada. Não se pode falar de um estado isento de pensamento para um pedagogo; sua visão é demasiado restrita”. — Chuang Tzu

Proporcionando aos outros o alimento eterno

Krishnamurti no Acampamento de Ommen
Na Índia considera-se coisa auspiciosa, especialmente após um casamento, quando os convidados se retiram, se chove e, como todos os vales ides embora amanhã, espero que esta chuva vos seja também auspiciosa.

Espero que esta semana vos tenha sido rica em experiências, que haja alterado completamente a vossa visão externa, que vos tenha aberto um novo panorama de pensamento e sentimento, imensos, afim de que façais brotar novas sementes no mundo da manifestação, sementes que cresçam, se multipliquem e cubram a terra com a sua formosura. Então não projetareis sombras sobre a face de outrem nem sereis portadores de lágrimas ou transitório regozijo para o coração. Espero que todos que aqui estiveram durante esta semana, que lutaram para compreender — e muitos há nessas condições, estou disso convencido — se tenham firmado na certeza e tornado mais seguros, mais determinados do que quando vieram. Para esses, de hoje em diante, só haverá uma coisa que importa, e esta é: vigiar, cuidar desse eu do qual todas as coisas dependem e do qual surgem todas as informações.

Não interpreteis isto por maneira egoísta, pois que, se puderdes tornar a purificação e a incorruptibilidade do eu a coisa única de importância para vós, então vossas ações, vossos pensamentos e afetos trarão consigo a marca da incorruptibilidade.

Se vós que aqui vos haveis reunido durante esta semana, houverdes, mediante o exame, estabelecido dentro de vós certeza, segurança, clareza de pensamento, sereis aqueles fortes que hão de nutrir, sustentar e soerguer os que se encontram na tristeza. Somente deste modo podereis verdadeiramente ajudar, e podereis proporcionar aos outros o alimento eterno, as águas que há de extinguir toda a sede, o bálsamo que há de curar todas as feridas. Pelo fato de aqui haverdes estado, pelo fato de haverdes lutado para compreenderdes, por meio desse próprio entendimento, para onde quer que fordes, vossos amigos, vosso próximo, espontaneamente virão a ser transformados. Não serão as invenções e gozo tirados de filosofias e teorias, porém sim o modo pelo qual viverdes vossa vida, com esse entendimento de que vos falo, no mundo que vos rodeia, que tem valor.

Semelhantes à águia que desce para o vale, assim deveis também sair deste Acampamento, repletos com a verdadeira determinação, com entusiasmo, com êxtase, afim de alterardes, de desarraigardes essas coisas não essenciais que cercam o homem e sobre ele lançam limitação e corrupção e por esse modo criam miséria e tristeza por toda a parte onde ele se acha. Deveis efetuar isto por meio da cuidadosa vigilância, do exame cuidadoso, da análise, e da autodisciplina desse eu do qual todas as coisas dependem e do qual surgem todas as transformações. O serdes mais determinados, o estardes mais ansiosos, o buscardes as veredas, os santuários secretos do pensamento para por esse meio purificardes e tornardes o eu incorruptível, afim de poderdes proporcionar alegria, felicidade e entendimento aos outros, é que devem constituir as únicas prerrogativas a levar convosco, aos vos retirardes, deste Acampamento.

Assim, a todos vós desejo uma feliz viagem, e espero que nos encontraremos de novo no ano próximo, cada qual de nós com maior determinação, com maior entusiasmo, porém com um sorriso e um andar diferentes, uma outra segurança da própria integridade e da força própria.          
  

Krishnamurti, 7 de agosto de 1929, Acampamento de Ommen 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Quando você compreende, quando chega a saber,
então traz toda a beleza do passado de volta
e dá a esse passado o renascimento, renova-o,
de forma que todos os que o conheceram
possam estar de novo sobre a terra
e viajar por aqui, e ajudar as pessoas." (Tilopa)



"Nos momentos tranqüilos da meditação, a vontade de DEUS pode tornar-se evidente para nós. Acalmar a mente, através da meditação, traz uma paz interior que nos põe em contato com DEUS dentro de nós. Uma premissa básica da meditação, é que é difícil, senão impossível, alcançar um contato consciente, à não ser que a mente esteja sossegada. Para que haja um progresso, a comum sucessão ininterrupta de pensamentos tem de parar. Por isso, a nossa prática preliminar será sossegar a mente e deixar os pensamentos que brotam morrerem de morte natural. Deixamos nossos pensamentos para trás, à medida que a meditação do Décimo Primeiro Passo se torna uma realidade para nós. O equilíbrio emocional é um dos primeiros resultados da meditação, e a nossa experiência confirma isso." (11º Passo de NA)


"O Eu Superior pode usar algum evento, alguma pessoa ou algum livro como seu mensageiro. Pode fazer qualquer circunstância nova agir da mesma forma, mas o indivíduo deve ter a capacidade de reconhecer o que está acontecendo e ter a disposição para receber a mensagem". (Paul Brunton)



Observe Krishnamurti, em conversa com David Bohn, apontando para um "processo", um "caminho de transformação", descrevendo suas etapas até o estado de prontificação e a necessária base emocional para a manifestação da Visão Intuitiva, ou como dizemos no paradigma, a Retomada da Perene Consciência Amorosa Integrativa...


Krishnamurti: Estávamos discutindo o que significa para o cérebro não ter movimento. Quando um ser humano ESTEVE SEGUINDO O CAMINHO DA TRANSFORMAÇÃO, e PASSOU por TUDO isso, e esse SENTIDO DE VAZIO, SILÊNCIO E ENERGIA, ele ABANDONOU QUASE TUDO e CHEGOU AO PONTO, à BASE. Como, então, essa VISÃO INTUITIVA afeta a sua vida diária? Qual é o seu relacionamento com a sociedade? Como ele age em relação à guerra, e ao mundo todo — um mundo em que está realmente vivendo e lutando na escuridão? Qual a sua ação? Eu diria, como concordamos no outro dia, que ele é o não-movimento.

David Bohn: Sim, dissemos que a base era movimento SEM DIVISÃO.

K: Sem divisão. Sim, correto. (Capítulo 8 do livro, A ELIMINAÇÃO DO TEMPO PSICOLÓGICO)


A IMPORTÂNCIA DA RENDIÇÃO DIANTE DA MENTE ADQUIRIDA
Até praticar a rendição, a dimensão espiritual de você é algo sobre o que você lê, de que fala, com que fica entusiasmado, tema para escrita de livros, motivo de pensamento, algo em que acredita... ou não, seja qual for o caso. Não faz diferença. Só quando você se render é que a dimensão espiritual se tornará uma realidade viva na sua vida. Quando o fizer, a energia que você emana e que então governa a sua vida é de uma frequência vibratória muito superior à da energia mental que ainda comanda o nosso mundo. Através da rendição, a energia espiritual entra neste mundo. Não gera sofrimento para você, para os outros seres humanos, nem para qualquer forma de vida no planeta. (Eckhart Tolle em , A Prática do Poder do Agora, pág. 118)